... Virtude ...

domingo, 4 de outubro de 2009

10ª Meia Maratona de Portugal VODAFONE (II)

Cima Esq: Ruth, Carolina, Aida, Vitoria, Isabel, local de partida
Cima Centro: Decorrer da prova
Cima Direita: Carolina no final
Baixo Esq: Minhas Meninas
Baixo Centro: Novamente todas com
Helder Reis
Baixo Direita: Ruth, netas e avó

Foi neste domingo que se realizou a Meia Maratona, uma manhã muito tímida com algum nevoeiro, que no decorrer da manhã tornou-se quente e muito abafado, muito mau para os atletas. Como combinado fomos bem cedo para o Parque das Nações, dirigimos para o local da realização do passeio avós e netos e o António foi para o local de embarque, porque para a linha da PARTIDA só poderiam utilizar os autocarros da Carris que transportavam os atletas. Senti uma certa pena, e tristeza, de não ir também, mas, este ano não deu para realizar um desejo que tinha em participar nesta prova, para o ano que vem espero conseguir fazer prova. Acompanhei as meninas então no passeio avós e netos, dirigimos para o local de inscrição ate me deram dorsal e uma Tshirt alusiva a prova, e no final ate me deram alguns brindes, nada mau. Acerca da prova competitiva (21,095Km) com Partida da Ponte Vasco da Gama e Meta em frente ao Pavilhão Atlântico / Parque das Nações, estiveram 2000 classificados que no total de todas as provas de 17 000 inscritos, a partida deu-se a hora prevista 10h30, onde os quenianos lá dominaram nos (21095Km), Silas Sang, em masculinos, e Helena Kirop, em femininos, venceram. Sang repetiu a vitória de 2008 e estabeleceu um novo recorde da prova, ao terminar com o tempo oficioso de 1:00.19 horas, deixando o seu compatriota Emmanuel Mutai no segundo lugar, enquanto Nicholas Kiprono, do Uganda, terminou em terceiro. Rui Pedro Silva, sexto classificado, foi o melhor português, terminando à frente do espanhol Chema Martinez. No sector feminino, Helena Kirop cumpriu o percurso em 1:10.24, deixando a portuguesa Dulce Félix a 19 segundos. Marisa Barros terminou em terceiro. Classificações aqui. Afinal o queniano Paul Tergat nem sequer apareceu, seu empresário, o italiano Frederico Rosa, não conseguiu contactar o atleta estando desaparecido no Quénia há mais de uma semana. O suíço Heinz Frei foi o vencedor em cadeira de rodas, com 44.26 minutos. Alexandrino Silva, quinto com 48.23, foi o melhor português. A suíça Sandra Graf, com 51.11, foi a primeira mulher. Classificações aqui. O António realizou a prova e completou-a em 01:45:09,tempo oficial, num bom registo tendo em conta a dificuldade da mesma, palavras de corredor.

Então ate pró ano!!!

Cima Esq: Ruth e Isabel, hora do Cafe
Cima Centro: Linda esposa
Cima Direita: Vitoria e Carolina, princesas
Baixo Esq: Minha Menina
Baixo Centro: Antonio ja na parte final
Baixo Direita: Só lá falto eu

Continuação de boas corridas

Sem comentários: