... Virtude ...

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

II TNLO “Correr ao lusco-fusco”

4h49m depois regresso a "base"

Sábado dia 7 de Agosto de 2010, inserida no calendário de atletismo a II Trail Nocturno Lagoa de Óbidos, “Correr ao lusco-fusco” sempre no meu horizonte da prova a não faltar. Estive sempre com receio de não estar bem fisicamente para a efectuar, assim foi 6 dias depois da UMA que deixou marcas no tornozelo e uma unha do dedo grande quase a cair tudo no pé esquerdo. Uma semana em poupanças treinando 2 vezes e feito também bicicleta, e muito gelo no tornozelo, mas em certos movimentos o tornozelo dava sinais de algum mau estar, mesmo assim quis participar na prova organizada pelo amigo Jorge Serrazina e CAOB. Sábado, Famílias Veloso e Almeida após o almoço seguimos em direcção a Óbidos, terra do Festival do Chocolate, Vila de Natal, Festa Medieval, Opera, etc… Já em Óbidos tratamos de nos instalar no pavilhão do complexo desportivo onde iríamos pernoitar, o 1º solo duro da família Veloso, há “turma” juntaram-se também família Mota.

Tempo de equipar e deslocar para Recinto designado ‘Jogo da Bola’, local de concentração dos atletas e a chegada. Tempo de rever os amigos e conhecer pessoalmente o Xavier e Amélia e sua simpática família. Despedi-me das minhas meninas e partida simbólica ate a saída do Castelo de Óbidos, ai seria a partida oficial. Iniciou-se a nova aventura “lusco-fusco” em que adorei correr a noite, por vezes numa escuridão imensa, o meu fraco frontal fez toda diferença. Nem tinha saído da zona envolvente do castelo o primeiro e meu único engano, os primeiros com Luis Mota, já iam a seguir a fitas mas do regresso, conseguiram recuperar do engano com o Luís a liderar, nessa altura passaram muitos por mim. Impus um ritmo adequado a prova que iria fazer, a fase inicial fiz na companhia do António ate chegarmos à longa série de degraus, depois optei por não o acompanhar deixei-o ir, ia num ritmo mais forte. Num sobe e desce fomos ter as margens da bonita Lagoa de Óbidos, a brindar-nos um lindo por de sol, foram feitos sem dificuldade mas antes do primeiro abastecimento líquido aos 9km, a dor no tornozelo começou a manifestar-se, aí tivemos que ultrapassar uma ponte feita de improviso por paletes de madeira, pura engenharia.

O terreno não apresentava muita dificuldade passo a zona em que separava a meia da maratona ai com 11km com +- 1h02m, partir dai ate final fui na companhia do amigo Fernando Rodrigues do clube BCP, correndo sempre ao longo da lagoa de Óbidos, no outro lado da margem Foz do Arelho, já com o frontal ligado partir do 15km apesar de ainda não fazer muito escuro, assim foi ate ao quilometro 18.5km ai novo abastecimento liquido, ia com +- 1h46m, trajecto bem baleado por fitas e sinaléticas reflectoras sempre bem visíveis o que sucedeu ate final, não tive qualquer problema. Começaram as dificuldades a valer no primeiro contacto com areia fazendo lembrar a UMA, nessa altura junta-se o Fernando Andrade formando-se um trio até bem perto do 27km. Subindo uma longa duna, feita de gatas, as dores no tornozelo intensificaram pois necessitava mais dele, a carga fisica eram mais fortes, assim foi ate final. Depois foi seguir já numa imensa escuridão ouvindo-se as ondas do mar, por vegetação muito densa com muitos troncos e raízes pelo chão autenticas armadilhas, com muita areia presente, correr bem próximo de ravinas, com subidas e descidas perigosas e escorregadias tivemos que ultrapassar estas dificuldades ate ao 25km com novo abastecimento sólidos e líquidos, um autentico self-service muita variedade e abundância era só escolher, estava um carro com o rádio ligado a transmitir o jogo para taça entre o Benfica e o Porto perguntei pelo resultado, com desanimo recebo a informação que o Benfica já estava com 2 no “saco”.

Saciado ala que é “Cardoso” faltavam 17km para o final, o trio lá ia ultrapassando as dificuldades ate que o Fernando começou a ganhar avanço ate que deixei de o ver, ia acompanhado por outro atleta. Os quilómetros iam passando, ia passando alguns atletas e ultrapassado por outros, nesse cruzar juntou-se a nós o Nuno Santiago do “Mundo da Corrida”, só soube no final que era ele, fomos os três juntos ate final sempre a conversar das provas que realizamos e das faltam realizar. Ate ao próximo abastecimento que seria ao 35km houve muitos obstáculos para transpor, descidas vertiginosas escorregadias, algumas com longos e profundos rasgos feitos pela chuva, subidas íngremes por vezes tinha que faze-las quase de gatas, ai pensava como conseguiriam ultrapassar estas adversidades os mais rápidos, mesmo fazendo aqueles tempos finais, era igual para todos, incrível.

Chegamos aos 35km e igualmente o último abastecimento liquido ai ia com +- 3h55m, a prova ficou mais facilitada pois foi feita em grandes estradões de terra batida, com algumas subidas quase feitas a caminhar, o cansaço já era muito não dava para muito mais e foi rolar ate final. Faltava 2km e conseguia ver a parte mais alta do castelo de Óbidos por estar um pouco iluminada já faltava pouco e a ansiedade de terminar era muita. Ultimo obstáculo a subida ate há parte mais alta do castelo, foi serrar os dentes e trepar ate encontrar a calorosa recepção, e atravessar a muralha numa mítica porta, passei e estava um pouco perdido se era ali o final, queria era correr, ate que a Ruth e a Susan a gritarem por mim para voltar atrás porque faltava a foto da praxe. Percorri a distância de 42.3km em 4h49'' classificado em 64º lugar em 141º atletas classificados no final da TNLO. Uma bancada repleta com muita variedade de alimentos foi tempo de comer ate ficar satisfeito.

Era altura de regressar ao “Solo Duro” para descansar o esqueleto. 3h00 da manha foi quando me pus dentro do saco-cama para descansar, pois faltava poucas horas para estar novamente a pé para ir ate Peniche e participar na “Corrida da Praia Norte”, foi uma semana com muita areia em que participaram, os TANDUR e a família Mota. 10h00 partida para os 5.6km, percorridos em 26'35'', fez-me tão bem estes minutos, nem parecia que tinha corrido na noite anterior! Foi uma semana em que efectuei 90km de corrida, foram muitos e benéficos quilómetros acumulados nas pernas. Seguisse o benéfico convívio entre famílias mesmo ali na Praia Norte. Estava muito bom mas era tempo de regressar a casa, foi um espectacular fim-de-semana passado em família e confraternização, para mim a blogosfera corredora faz parte da família.
Praia Norte - Peniche
Ate uma próxima oportunidade.

Mais Fotografias aqui no meu Album Picasa
Mais Fotografias aqui no Album Picasa da Isabel Almeida

8 comentários:

Marli disse...

Parbéns por mais uma prova...
Bons treinos
simboracorrer
Twitter:@marlipalugan
www.marlipalugan.blogspot.com

Jorge Branco disse...

Parabéns, eu se conseguisse fazer uma dessas provas ficava meio ano a recuperar quando mais fazer as duas de “enfiada”!

joaquim adelino disse...

Parabéns Vitor, foi uma excelente prova. Já sabes, este ano sou eu e o António quem vai vai precisar de apoio este ano em S.João das Lampas.
Aquele banho no tanque está de novo à nossa espera.
Agora descansa um pouco, abraço.

elis disse...

parabéns, vítor!

bela prova!
essa maratona noturna deve ser uma grande aventura!
com largada e chegada em um castelo!
olha, parabéns mais uma vez!
foi uma semana de grandes conquistas!

Joka disse...

Parabéns guerreiro.Bons treinos!!!!

Mário Lima disse...

Vitor

Como disse no tema anterior, não seria uma dor no tornozelo que te faria desistir da prova. Há-de chegar o dia que isso poderá vir a acontecer mas ainda está muito longe.

Pelo teu relato, esta prova tem tanto de bela como de dura. Mas com lusco-fusco ou sem ele, as provas foram feitas para serem vencidas, mas sofridas, pois depois de uma semana de 43 km naquele areal de Melides/Tróia, mais uma de 42 km de terrenos mistos e ainda uma pequena prova de 6,5 km com poucas horas de descanso é obra.

Hoje já lá estivemos na Costa para mais um treino conjunto. Qualquer dia haverá mais «"Páras" que não param». Ele que se cuide.

:)))

Abraços extensivos a toda a família.

Jorge disse...

Parabéns por mais uma conquista realizada continue firme e forte nos treinos.
Parabéns pelo blog que está muito informativo.

Um forte abraço,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com

Luis Parro disse...

Excelente reportagem, mais uma,
Grande Campeão!!!!
Até ás RAMPAS, vai ser giro...!!!!
Um abraço,
Luis Parro