... Virtude ...

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

11ª Meia Maratona do Centenário

Meia Maratona de Portugal esta idealizada Centenário, comemoração dos 100 anos implantação da República Portuguesa, por mim programada já algum tempo, desde da última edição, estava inscrito seria a 2ª e com muita vontade mas na altura lesionei-me no joelho com tristeza não participei e ai ficava prometido que na próxima não faltaria.

TANDUR
Apadrinharam Alberto Coutinho(2251)

Assim hoje foi dia de romaria ate a parte mais alta da ponte Vasco da Gama, transportados pelos autocarros amarelos da Carris lá foram chegando a conta gotas para todos participarem, uns na Meia e a maioria na Mini, era um enorme moldura que predominava a cor Vermelha, uma grande festa.

Para mim foi tudo novidade que adorei viver nesta linda manha. Os TANDUR presentes para abrilhantarem a prova, desta vez a “claque” optou por ficar por casa, não tivemos “aquele” apoio nem fotografias. Chegados ao tabuleiro da ponte eu e o Antonio a primeira coisa foi tentar encontrar os amigos da blogosfera corredora, logo damos de cara com o Mário Lima sempre com aquele sorriso. Reunimos com o grupo presentes, Filipe Fidalgo o “TANDUR” e um amigo (Alberto Coutinho) que iria estrear-se em Meia Maratona que lhe correu muito bem, Ana Paula, Antonio Pereira, Carlos Coelho, muito bom rever todos amigos da blogosfera.

10h30 tempo de dar corda aos ténis, o 1km foi melindroso foi um zig-zag para desenvencilhar dos penetras presentes, os tais que só vão empatar quem quer correr e de alguns mais lentos. Os 5km iniciais fiz na companhia do Filipe em que íamos num ritmo muito elevado, ele ia bem e disse-lhe para seguir, ando um pouco cansado derivado a carga de treinos semanais e a ideia para esta prova era treino ritmo. Dada altura já na descida vejo o Fábio Dias em que o comprimento, mais a frente ao 2km Analise Silva, só nos podemos orgulhar de correr ao lado desta mulher, e o Jose Melo. O trajecto da prova era novo dito mais fácil que o antigo, este totalmente plano sem grande dificuldade, com muitos e bons abastecimentos o trânsito cortado sempre com os impacientes a apitarem, uma vergonha, patrulhas médicas ao longo do percurso, placas com marcação de km, no geral esteve tudo bem, os meus parabéns. Seguia na zona do viaduto de Santa Apolónia no sentido descendente quando avisto o Luis Mota e mais atrás seguia o Carlos Lopes, os dois iam num óptimo andamento, em que os incentivei, mais atrás revi o Carlos Fonseca. Uma surpresa quando ao longe avisto o Joaquim Adelino que estava a fazer o seu treino e incentivando, foi bom rever-te. Cruzo-me com o Filipe que já vinha do retorno e parecia-me bem, depois do meu retorno foi rever caras amigas sempre incentivarem, que bom. Oiço chamarem por mim era o Antonio no seu andamento Maratonista, depois o Mário Lima, Jose Melo, Fábio Dias, Susan Mota, Ana Paula, Antonio Pereira, Carlos Coelho.

Seguia bem, concentrado na minha prova controlando o ritmo e o esforço, gerindo tudo, ate final um acumular de quilómetros, mesmo antes do retorno comecei a passar alguns, “muitos” corredores sendo um constante ate final. Já no parque das nações o incentivo popular notava-se, sem esforçar optando por não fazer o sprint final deixe-me ir, ouvi chamarem por mim mas quem fosse não dava para descortinar quem era, já em plena ponta final com aquele empedrado tramado cortei a linha de meta bem fisicamente era o mais importante, num  Recorde pessoal , percorri a distância 21,380km com o tempo de 1h36:30 num ritmo 04:30 min/km, classificado em 206º lugar no Escalão Sénior, 419º lugar da geral em 2391º atletas classificados no final da Meia Maratona do Centenário. No final conheci pessoalmente o Rui Pena grande tri-atleta, lá estaremos no Porto. Ainda por ali fiquei pelas imediações na companhia do Filipe e do Antonio para rever todos amigos mas tal não aconteceu também derivado a tanta confusão. Hora de regressar a casa para junto das minhas meninas em que me esperavam umas reconfortantes Favas, que delicia.

Foi mais uma prova, do caminho traçado ate ao Porto.

Para semana será em Portel, passear em terras alentejanas e participar no I Trail Terras do Grande Lago, serão 34km de pura natureza, e correr ao lado do grande lago artificial da barragem do Alqueva.

Ate Breve, continuçao de bons teinos.

Classificação Geral

11 comentários:

Henriqueta Solipa disse...

Parabéns pelo sucesso!

Desta vez não participei... não estava em Lisboa.
Espero para o ano fazer-vos companhia.

Os meus desejos de muitos mais sucessos e recordes pessoais.

Bjs

Filipe Fidalgo disse...

Amigo, Vitor.
Mais uma vez os TANDUR em grande.Parabéns pelo teu PR na Distância, mais um passo largo dado a caminho do PORTO, onde tenho a certeza que farás um grande resultado.
Que para a semana Portel corra 6 estrelas.

UM grande Abraço e beijinhos ás tuas princesas.

José Xavier disse...

Olá Vitor;

Isso é que é...mais um record pessoal. Parabéns!
Afinal sabe sempre bem ver-mos progressão.
Vi a corrida pela televisão, e apesar dos 35 mil participantes, o público era zero, e vê-se a falta de calor humano a apoiar os atletas. Quem apoia são só os participantes. É pena!

Um abraço amigo....e agora que siga Portel!!
dos Xavier's

MPaiva disse...

Vitor,

Muitos parabéns por esse excelente record e pela boa preparação que estás a fazer para o Porto!

abraço
MPaiva

António Almeida disse...

Parabéns, que irias bater o teu record não havia dúvidas, é já uma uma boa marca e que irás descer decerto.
Quanto ao meu passo de maratonista quem me dera que fosse verdade.
Boa semana, bons treinos e no próximo fim de semana lá estaremos.
Abraço.

Mário Lima disse...

Vítor

E melhores tempos virão. De 5' a 4'30'' e tens potencialidades para fazeres mais e melhor, dá tempo ao tempo. Dentro de mais um a dois anos baixarás para o tempo que acho que está perfeitamente ao teu alcance numa meia-maratona, os 4'/km.

Se eu os fiz tu também os farás. É só acreditar e os treinos (não esquecer que o melhor de um treino é o descanso) te levarão a essa marca, 1h24'30'' é o teu próximo objectivo.

O que estas provas têm de bom é o convívio. Não deu para colocar mesas e fazer publicidade a uma marca de detergente da loiça, mas deu para fazer, num pequeno recanto do tabuleiro da ponte, um convívio de gente que tem um factor comum, amigo do seu amigo e o gosto por esta modalidade.
Foi também a 1ª vez que fiz esta prova e se cá andar estaremos de novo na próxima edição em cima desta ponte. Vale a pena e enquanto os espanhóis apoiam os corredores os portuguese apitam. Somos um povo triste.

Abraços e Parabéns.

luis mota disse...

Olá Vítor!
Mesmo em prova sempre atento e a apoiar. Agradeço os incentivos que efectuaste em plena corrida que me motivaram para o que restava.
Obrigado Amigo.
Sábado lá estaremos em Portel!

joaquim adelino disse...

Olá Vitor, parabéns pelo recorde, quase 20 minutos num só ano dá para entender que não ficarás por aí, mas vai com calma pois as lesões podem aparecer quando menos esperamos.
No treino que fiz no mesmo percurso da MMC bem gostaria de estar ao vosso lado, mas legal, mas por opções pessoais sobre a prova não vejo quando isso se torne possível, assim limito-me a estar ali e incentivar-vos enquanto faço os meus trabalhos de casa.
Abraço e até ao Alqueva.

Joka disse...

Parabéns Guerreiro !!!! Abração Vitor.

Otília disse...

Parabéns Vítor!
Grande prova e grande tempo!
Continuação de boas provas e até breve, no próximo fim de semana vou fazer o arrimal são 17 kms e no feriado a meia de Ovar tudo em ritmo lentinho como é do meu hábito, que eu não sou de records pessoais mas tenho pena. Mas a Preguiça Vence!

João Paulo Meixedo disse...

Parabéns; já foi tempo em que eu fazia esses tempos ... :)
Um grande abraço e até ao Porto.