... Virtude ...

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

I Trail Terras do Grande Lago-Alqueva

Mais uma dupla passagem

Parabéns Luís Mota

Primeiro vou felicitar aqui no meu cantinho o amigo Luís Mota, pela conquista do primeiro lugar nas I Trail Terras do Grande Lago, quem trabalha recolhe os seus frutos. O primeiro de muitos, muitos Parabéns.

As terras do Grande Lago

Ontem participei no I Trail Terras do Grande Lago que dos 34km iniciais foram alterados para pouco mais de 36km devido ao dia de caça e falta de amabilidade de alguém. Evento organizado por pessoas/atletas que sabem o que fazem, sabendo o que os atletas precisam acolhendo-os bem, oferecendo sempre o melhor, “O Mundo da Corrida”.

No meu entender, percurso bem elaborado, foi escolhido ao pormenor fizerem um óptimo trabalho de pesquisa no terreno, um Trail com dificuldade media um autentico”carrossel” do primeiro quilometro ao ultimo, percurso baleado “qb” faltando algumas fitas nalguns sítios, abastecimentos bem recheados só o primeiro muito próximo do segundo mas como não esteve muito calor quase não se notou anomalia, no geral acho que correu tudo bem
.
Os TANDUR e famílias dirigimos bem cedo para terras alentejanas. Portel é uma vila portuguesa, no Distrito de Évora, o local de concentração dos atletas, ai tínhamos transporte que nos levaria ate ao local de partida em Alqueva. Prova que não pretendia ter falta de comparência, mas desde terça feira que passei mal, o vírus da gripe invadiu-me o sistema imunitário e todos sintomas de mau estar, mas ao fim de 5 dias a “lutar”, sábado já me sentia melhor e nos meus planos para domingo, era participara ate aonde conseguisse, felizmente correu tudo bem.

Portel local de concentração de vários amigos, não vou evidenciar nomes dizer apenas “Blogosfera Corredora” e conhecidos, foi bom revê-los a todos num dia de muita alegria, convívio, brincadeiras sem faltar a corrida. Depois de uma curta viagem ate Alqueva, barragem nem vela, local de partida no átrio da Junta de freguesia de Alqueva, com banda filarmónica tentar aquecer os ânimos porque o frio e muito. Sensivelmente pelas 9h30 deu-se o inicio, pouco antes tinham partido os caminheiros, parti bem num ritmo ate bastante rápido para os quilómetros da prova, logo deixei de ver o TANDUR e passei a correr “sozinho”, os 15km iniciais foram feito num “estradão” num sobe e desce continuo, presente uma paisagem lindíssima do Alqueva, lago artificial um enorme espelho azul que nos invadia a visão pois é o maior lago artificial de toda a Europa, corríamos junto as margens do Lago. Corri junto do amigo Fernando Rodrigues ate ao momento que ficou para traz. Ao 10km passei sensivelmente com 48’00, aos 22km que coincidiu com um abastecimento estava com 2h00 de prova.

Depois do “estradão” as dificuldades começaram a aumentar, os montes alentejanos começavam a evidenciar, quem diz que o Alentejo e plano engana-se redondamente, transpor fortes inclinações negativas que as tinha de fazer andar, com descidas algo perigosas e matreiras. Para dificultar mais fazia-se sentir um forte vento que levantava enormes nuvens de pó. Nestas provas há sempre a probabilidade de haver enganos, isso aconteceu-me, seguia atrás de um grupo e numa sebe que teríamos de baixar um pouco para passar, mas as fitas estavam lá, seguimos pelo monte acima. Para mim o engano não foi muito, porque quando deparei com todos parados a olharem para todos os lados, pensei, “e pá estamos enganados”, recurso voltar para traz.
Ai reencontrei o F. Rodrigues que ate final seguimos juntos com a companhia de outro atleta, com esse mesmo atleta aconteceu o mais caricato, sentia uma dor na anca e no abastecimento dos 28km estava presente uma ambulância com três profissionais, ao dirigir-se perguntando se tinham spray que alivia-se a dor, responderam com prontidão, “Não temos nada disso”, a indignação constatou-se, pergunto, e normal isto? Prossegui para os últimos km, continuando o sobe e desce ate que falo com a Ruth por telemóvel para informar que estava tudo bem e já ia no 30km, eis que recebo uma noticia fabulosa mas ele merece e muito, que o Luís Mota tinha ganho a prova, fiquei contentíssimo. Depois do ultimo abastecimento uma subida feita a pé/correr já no cimo já se avistava-se no horizonte o castelo de Portel, o final estaria para breve e o merecido reencontro com as minhas meninas, Carolina a minha espera para ultrapassar-mos mais uma meta juntos. Termino a minha participação no I Trail Grande Lago, nos 36.300km marcados pelo Garmin, em 3H29’23, no 15ªlugar no escalão Sem/M, no 41º lugar em 143º atletas na geral da classificação.


Duplo Finish

Depois de um reconfortante banho foi ao encontro do pessoal e dar um forte abraço ao campeão Luís Mota. Já era tarde e a fome apertava, e o cozido de grão à alentejana a nossa espera, estava óptimo faltou apenas um pouco de tempero. A chuva tinha chegado e com força, dirigimos para o auditório municipal para entrega dos prémios ao mesmo tempo que visionávamos as fotografias da prova numa tela gigante em autentica algazarra, especial a congratulação do primeiro da geral. Hora da despedida ate pró ano, estarei de volta, mesmo antes regressar a casa ainda passamos por Évora, rever o irmão da Ruth que esta a estudar em terras alentejanas. Uma curta viagem ate Almada ao fim de um dia longo cheio de acontecimentos bons.

Próxima aventura Meia Maratona Ribeirinha da Moita.

6 comentários:

Filipe Fidalgo disse...

Grande "primo", Vitor.
Isto é sempre a rolar, quem te disse que o Alentejo era plano bem te enganou.
Os Tandur´s estão sempre metidos nestas provas prontos para aventura, Parabéns por mais uma meta conquistada ao lado das tuas princesas, e pelo bom tempo efectuado apesar da paragem nas Boxes durante a semana.
Para o ano tens me guiar nesta prova.

Um grande abraço, beijinhos ás meninas e até à Moita quem sabe para fazer cair o PR da meia.

luis mota disse...

Olá Victor!
Já o Amigo Adelino me tinha “pregado uma partida” e agora és tu.
Novamente me emociono com as vossas palavras. Obrigado.
Aproveito para te felicitar pela prova e esperar que a gripe não atrapalhe a nossa preparação para o Porto.
Uma boa semana e até domingo,
Luís Mota

Fábio Pio Dias disse...

Olá "great" Vitor,

Mesmo ligeiramente delibitado pela gripe, outra prova digna de registo.

O desejo de boa (continuação)preparação/prova na 1/2 da Moita, para a Maratona do Porto, que já entrou em contagem decrescente.

No ano passado participei e gostei da prova no cômputuo geral,mas este ano optei pela Corrida do Aeroporto.

Um forte abraço e um beijinho para as "meninas"!

António Almeida disse...

Olá
foi uma bela jornada por terras do Alentejo, obrigado pela companhia, venha a Moita, onde como diz o outro, já fui muito feliz.
Boa semana.
Abraço.

BritoRunner disse...

Muito bem VItor

Estou certo que no Porto tudo irá correr bem. Foi com pena que não marcámos presença no Alqueva, mas tinhamos aqui uma prova bem perto (e bem durinha) e também já tinhamos marcado a Meia de Ovar no nosso calendário (e nós não somos o Luís Mota...)

Continuação de bons treinos

Mário Lima disse...

Vítor

Agora só te vejo antes de partir, depois é um ver se te avias.

:)

Mais uma prova em que a dureza da última parte se fez sentir, mas nada que te impedisse de a terminares em beleza.

O engano não foi muito mas há que rever realmente a colocação de fitas, pois embora não me tivesse perdido, sei que um elemento da organização se deslocou para um determinado local a fim de alertar os corredores da colocação das fitas pois ali os enganos foram muitos.

Prova realizada, a família sempre presente, os maigos também e assim se passou um belo domingo.

Boa corrida para a Moita nesse caminho até à estreia numa Maratona.

Abraços