... Virtude ...

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

O Regresso...

Após breves dias de ferias no sul do pais, propriamente em Portimão, aproveitando para restaurar energias para mais um ano de trabalho não faltando as corridas.


O magnifico sol que nos presenteou com dias de muito calor, deu para usufruir e desfrutar das magnificas praias banhadas pelo imenso oceano de aguas quentinhas, e com a piscina para refrescar e dar uns belos mergulhos. Dias de ferias em família gratificantes para restabelecer laços de afecto e carrinho e lazer que por alguma razão o tenha faltado durante o ano, ferias passadas na companhia da minha irmã que nos acompanhou e da família Almeida que também esteve presente no Algarve.

Em solo Algarvio não tinha programado qualquer treino seriam 9dias dedicados a família, pois o mês de Agosto foi bem completo, mas o convite da Ruth para um treino com corrida a correr-lhe nas veias, esta entusiasmada, incentivada com muita vontade, tem tudo para que lhe corra tudo 100%, só lhe falta uns treinos para se estrear numa prova, efectuamos o treino a beira mar ao longo do imenso areal da Praia do Alvor, como principiante a Ruth correu o devido apesar de umas dores musculares, eu ainda efectuei 1h10 de treino e tivemos a companhia do António.

Terminadas as férias o regresso ao trabalho e obvio a Ruth e Carolina ainda desfrutam dos últimos dias de lazer, a Carolina tem um enorme desafio pela frente, vai para uma escola nova, novos amigos, novos educadores, uma nova realidade para nos. As Ferias já passaram a rotina dos treinos iniciam-se, um novo desafio se avizinha, a Maratona do Porto, prova 42,195km de estrada que vai ser a estreia, como recomendado o treino tem que se fazer nada de ficar na sombra da bananeira e preparar o melhor possível.

Amanha vou regressar aos treinos e no domingo regressarei as provas, sendo a Corrida do Avante. A todos os amigos da blogosfera corredora uma boa época desportiva cheia de provas sem lesões.

Boas passadas.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

35Anos, 35Km Concretizados

Familia Presente

Ontem celebrei o meu 35ºaniversario com um treino de 35km, apesar de muitos companheiros de provas e treinos não puderam estar presentes por seus motivos pessoais os quais foram por mim relembrados durante o treino. Por volta das 17h00 com família iniciamos no areal da Costa da Caparica, todos quiseram presentear-me, a Ruth, a Carolina, os meus pais e minha irmã, família Almeida, a Sara e o Rodrigo meu sobrinho, com alguns metros de corrida. Depois de breves momentos juntos, eu o Antonio e a Ruth seguimos, de salientar a Ruth que correu connosco cerca de 45m. Depois de 1h de corrida saímos do areal e seguimos ate a Trafaria, e regressar novamente. Com 21km já com 2h14 paramos junto da comitiva onde tínhamos um abastecimento, muita melancia, e seguimos novamente pela areia para finalizar o treino, faltavam 14km foi o percurso ida e volta mas com o inconveniente de ter o vento contra no regresso há Costa da Caparica. Os 2km finais foram percorridos no paredão da costa terminando o 35km em 3h45 já de noite com os intervenientes ainda presentes, mantiveram-se corajosamente há nossa esperar.

Depois continuamos a festa num restaurante, num óptimo ambiente com muita comida e bebidas, música e convívio sem faltar o bolo do aniversariante. Foi o dia bem passado junto da família, obrigado a todos.

Mais Fotografias aqui no Album Picasa da Isabel Almeida

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Video UMA Melides Troia 2010- Só para Duros!

Olá amigos aqui esta o vídeo da grande aventura, esta muito giro. Renovo os parabéns aos amigos em que participaram, António Almeida, Luís Mota, Mário Lima, Fernando Andrade, Joaquim Adelino, Luís Parro, Daniel Pinto, Carlos Coelho, Carlos Lopes, Jorge Serrazina, Analise Silva, há família e a todos os aventureiros.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

35Anos, 35Km

Dar seguimento ao convite para efectuarem um treino, 35Anos 35Km, o mesmo se ira suceder grande parte no areal da Costa da Caparica e também em estrada ida e volta ate Trafaria.
Hora do inicio 16h00, 16h30, combinar o mais compatível, tem que ser esse horário, primeiro porque estou a trabalhar ate as 15h e terminar ainda com alguma luz natural. Ponto de encontro o mítico restaurante "Mar Puro".

Esta tarde a equipe TANDUR efectuou mais um treino no areal da Costa da Caparica, foi 1h18m de puro prazer, sentir acção da brisa marítima e o imenso areal. Que agradável banho naquele mar imenso que soube tão bem, e saborear uma belíssima Bola de Berlim, uma pequena extravagância.

Grande abraço para todos

Equipe TANDUR a comer com prazer

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

JUNCAL / BATALHA

Juntado o útil ao agradável, foi o que fizemos este fim-de-semana, aproveita-lo da melhor forma. Fugir do quotidiano e descansar e aproveitar em participar em provas de atletismo. Dirigimos, a equipe TANDUR, ao centro do país ate a Batalha, local onde se situa o Mosteiro de Santa Maria da Vitória, mais conhecido como Mosteiro da Batalha, e foi mandado edificar por D. João I como agradecimento à Virgem Maria pela vitória na Batalha de Aljubarrota. Este mosteiro dominicano foi construído ao longo de dois séculos, desde o início em 1386 até cerca de 1517, ao longo do reinado de sete reis de Portugal. Ai pernoitamos nas imediações do mosteiro, foi o deitar e o levantar com ele no nosso campo de visão.

Ao fim da tarde dirigimos ao Juncal, para participar na prova de atletismo, 12ªCorrida São Miguel integrada nas festas do concelho. Prova organizada pelo amigo Vítor Ferreira que o felicito pela excelente prova com um bom número de participantes, também estavão alguns amigos, Luís Mota, Susan, Carlos Lopes, Vitorino Coragem. Percurso de 6,8km pelo meu Garmin de duas voltas passando por toda a vila com partida e chegada junto a Igreja Matriz, com inicio as 20h00. Bem avisado pelos que já tinham o feito que não seria fácil, pois assim foi com as suas subidas com boa inclinação e longas, tendo suas descidas para compensar. Provas de curta quilometragem com tendência de ser bastante rápidas, rápidas demais para o meu andamento. Sem muito para contar terminei os 6.8km em 30m ritmo 04:24 min/km. Foi altura de saborear uma bifana da carne do porco assado no local da festa, ofercida pela organizção.

Depois tempo de ir descansar porque 12h depois nova prova de atletismo na Batalha integrada nas festas do concelho, o Grande Prémio de Atletismo Mestre de Aviz, prova com cerca de 6 km, percorri as localidades de São Jorge (Concelho de Porto de Mós) e termino na Batalha, junto ao emblemático Mosteiro de Santa Maria da Vitória. Reencontrarei novamente o Luis Mota, Susan e a Mariana, o Costa do CCD de Loures. Os atletas tiveram a disposição transporte ate ao local de partida, fazia relembrar outras aventuras. Novamente prova curta com ritmo elevado, com pouco tempo de recuperação decidi não forçar muito. Inicio as 10h30 com uma descida forte coincidindo com a subida mais forte ainda, boa inclinação foi assim os primeiros 1000m. Depois foi rolar os 5km num trajecto sem a maior das dificuldades ate a meta. Percorri os 6,1km pelo meu Garmin, em 27min ritmo 04:25 min/km. O cortar a meta foi muito especial, de mão dada com a Carolina, a Vitoria e o Antonio, os 4 TANDUR na primeira em conjunto. Tempo de despedidas e de regressar ao lar, pelo trajecto ainda paramos em Aljubarrota e em Alcobaça e de visita-lo. O Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, também conhecido como Mosteiro de Alcobaça, é a primeira obra plenamente gótica erguida em solo português. Com os seus ex-líbris os túmulos de D. Pedro I e de D. Inês de Castro. Está classificado como Património da Humanidade pela UNESCO e como Monumento Nacional, desde 1910. Em 7 de Julho de 2007 foi eleito como uma das sete maravilhas de Portugal. Em 1834 os monjes foram obrigados a abandonar o mosteiro, na sequência da expulsão de todas as ordens religiosas de Portugal por Joaquim António de Aguiar, um inimigo da Igreja. Ainda houve tempo de provar os seus doces conventuais, que maravilha.
Foi mais um fim-de-semana cheio de adrenalina.


Na próxima quinta feira dia 19 de Agosto de 2010, vou efectuar um treino ao fim do dia por volta das 16h30/17h00, de 35km para comemorar o meu aniversário, 35 Anos 35km. Se quiserem acompanhar-me serão bem-vindos, não sendo obrigatório efectuarem a totalidade dos quilómetros. Em breve informarei o local do treino aos interessados em acompanhar-me.

Forte abraço para todos

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

II TNLO “Correr ao lusco-fusco”

4h49m depois regresso a "base"

Sábado dia 7 de Agosto de 2010, inserida no calendário de atletismo a II Trail Nocturno Lagoa de Óbidos, “Correr ao lusco-fusco” sempre no meu horizonte da prova a não faltar. Estive sempre com receio de não estar bem fisicamente para a efectuar, assim foi 6 dias depois da UMA que deixou marcas no tornozelo e uma unha do dedo grande quase a cair tudo no pé esquerdo. Uma semana em poupanças treinando 2 vezes e feito também bicicleta, e muito gelo no tornozelo, mas em certos movimentos o tornozelo dava sinais de algum mau estar, mesmo assim quis participar na prova organizada pelo amigo Jorge Serrazina e CAOB. Sábado, Famílias Veloso e Almeida após o almoço seguimos em direcção a Óbidos, terra do Festival do Chocolate, Vila de Natal, Festa Medieval, Opera, etc… Já em Óbidos tratamos de nos instalar no pavilhão do complexo desportivo onde iríamos pernoitar, o 1º solo duro da família Veloso, há “turma” juntaram-se também família Mota.

Tempo de equipar e deslocar para Recinto designado ‘Jogo da Bola’, local de concentração dos atletas e a chegada. Tempo de rever os amigos e conhecer pessoalmente o Xavier e Amélia e sua simpática família. Despedi-me das minhas meninas e partida simbólica ate a saída do Castelo de Óbidos, ai seria a partida oficial. Iniciou-se a nova aventura “lusco-fusco” em que adorei correr a noite, por vezes numa escuridão imensa, o meu fraco frontal fez toda diferença. Nem tinha saído da zona envolvente do castelo o primeiro e meu único engano, os primeiros com Luis Mota, já iam a seguir a fitas mas do regresso, conseguiram recuperar do engano com o Luís a liderar, nessa altura passaram muitos por mim. Impus um ritmo adequado a prova que iria fazer, a fase inicial fiz na companhia do António ate chegarmos à longa série de degraus, depois optei por não o acompanhar deixei-o ir, ia num ritmo mais forte. Num sobe e desce fomos ter as margens da bonita Lagoa de Óbidos, a brindar-nos um lindo por de sol, foram feitos sem dificuldade mas antes do primeiro abastecimento líquido aos 9km, a dor no tornozelo começou a manifestar-se, aí tivemos que ultrapassar uma ponte feita de improviso por paletes de madeira, pura engenharia.

O terreno não apresentava muita dificuldade passo a zona em que separava a meia da maratona ai com 11km com +- 1h02m, partir dai ate final fui na companhia do amigo Fernando Rodrigues do clube BCP, correndo sempre ao longo da lagoa de Óbidos, no outro lado da margem Foz do Arelho, já com o frontal ligado partir do 15km apesar de ainda não fazer muito escuro, assim foi ate ao quilometro 18.5km ai novo abastecimento liquido, ia com +- 1h46m, trajecto bem baleado por fitas e sinaléticas reflectoras sempre bem visíveis o que sucedeu ate final, não tive qualquer problema. Começaram as dificuldades a valer no primeiro contacto com areia fazendo lembrar a UMA, nessa altura junta-se o Fernando Andrade formando-se um trio até bem perto do 27km. Subindo uma longa duna, feita de gatas, as dores no tornozelo intensificaram pois necessitava mais dele, a carga fisica eram mais fortes, assim foi ate final. Depois foi seguir já numa imensa escuridão ouvindo-se as ondas do mar, por vegetação muito densa com muitos troncos e raízes pelo chão autenticas armadilhas, com muita areia presente, correr bem próximo de ravinas, com subidas e descidas perigosas e escorregadias tivemos que ultrapassar estas dificuldades ate ao 25km com novo abastecimento sólidos e líquidos, um autentico self-service muita variedade e abundância era só escolher, estava um carro com o rádio ligado a transmitir o jogo para taça entre o Benfica e o Porto perguntei pelo resultado, com desanimo recebo a informação que o Benfica já estava com 2 no “saco”.

Saciado ala que é “Cardoso” faltavam 17km para o final, o trio lá ia ultrapassando as dificuldades ate que o Fernando começou a ganhar avanço ate que deixei de o ver, ia acompanhado por outro atleta. Os quilómetros iam passando, ia passando alguns atletas e ultrapassado por outros, nesse cruzar juntou-se a nós o Nuno Santiago do “Mundo da Corrida”, só soube no final que era ele, fomos os três juntos ate final sempre a conversar das provas que realizamos e das faltam realizar. Ate ao próximo abastecimento que seria ao 35km houve muitos obstáculos para transpor, descidas vertiginosas escorregadias, algumas com longos e profundos rasgos feitos pela chuva, subidas íngremes por vezes tinha que faze-las quase de gatas, ai pensava como conseguiriam ultrapassar estas adversidades os mais rápidos, mesmo fazendo aqueles tempos finais, era igual para todos, incrível.

Chegamos aos 35km e igualmente o último abastecimento liquido ai ia com +- 3h55m, a prova ficou mais facilitada pois foi feita em grandes estradões de terra batida, com algumas subidas quase feitas a caminhar, o cansaço já era muito não dava para muito mais e foi rolar ate final. Faltava 2km e conseguia ver a parte mais alta do castelo de Óbidos por estar um pouco iluminada já faltava pouco e a ansiedade de terminar era muita. Ultimo obstáculo a subida ate há parte mais alta do castelo, foi serrar os dentes e trepar ate encontrar a calorosa recepção, e atravessar a muralha numa mítica porta, passei e estava um pouco perdido se era ali o final, queria era correr, ate que a Ruth e a Susan a gritarem por mim para voltar atrás porque faltava a foto da praxe. Percorri a distância de 42.3km em 4h49'' classificado em 64º lugar em 141º atletas classificados no final da TNLO. Uma bancada repleta com muita variedade de alimentos foi tempo de comer ate ficar satisfeito.

Era altura de regressar ao “Solo Duro” para descansar o esqueleto. 3h00 da manha foi quando me pus dentro do saco-cama para descansar, pois faltava poucas horas para estar novamente a pé para ir ate Peniche e participar na “Corrida da Praia Norte”, foi uma semana com muita areia em que participaram, os TANDUR e a família Mota. 10h00 partida para os 5.6km, percorridos em 26'35'', fez-me tão bem estes minutos, nem parecia que tinha corrido na noite anterior! Foi uma semana em que efectuei 90km de corrida, foram muitos e benéficos quilómetros acumulados nas pernas. Seguisse o benéfico convívio entre famílias mesmo ali na Praia Norte. Estava muito bom mas era tempo de regressar a casa, foi um espectacular fim-de-semana passado em família e confraternização, para mim a blogosfera corredora faz parte da família.
Praia Norte - Peniche
Ate uma próxima oportunidade.

Mais Fotografias aqui no meu Album Picasa
Mais Fotografias aqui no Album Picasa da Isabel Almeida

domingo, 8 de agosto de 2010

II Trail Nocturno Lagoa de Óbidos

Blogosfera Corredora, em TNLO.
(Foto de Amélia e Xavier)

Ontem participei na 2ª Edição dos 42km Trail Nocturno Lagoa de Óbidos, “Correr ao lusco-fusco”, foi um acto próprio de um doido “DURO” pois seis dias atrás participei na Ultra Maratona Melides Tróia, foram muitos e benéficos quilómetros acumulados nas pernas.

Encarei com a maior naturalidade e serenidade a aventura. Entre as duas venha o diabo e escolha, o TNLO foi tão difícil como desgastante.

Foi a minha primeira prova a correr há noite, conclui o TNLO nos 42km em 4h49m.

A blogosfera corredora esteve presente em peso, a todos, o agradecimento por estarem presentes na nossa vida. (Família Veloso).
Regressarei com um detalhe bem mais pormenorizado da Prova, e do fim-de-semana.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Fotodiploma UMA Melides / Tróia

Celebridade Eterna

UMA Melides / Troia

Ultra Maratona Atlântica Melides-Tróia primeiro de Agosto de 2010, realizou-se mais uma Ultra com a particularidade na minha opinião de ser uma das mais duras, estivemos a mercê da Mãe Natureza, que foi implacável para com os atletas, pôs aprova a resistência dos atletas em condições difíceis. Minha primeira participação na UMA em que treinei com entusiasmo no areal da Costa da Caparica, mas não chegou. Sentia-me preparado para esta prova, mas com as condições que encontrei no desenrolar da prova dei conta que não, na próxima edição em que tenciono estar presente vou preparar-me ainda melhor, treinar mais duro!

Uma prova uma romaria, família Veloso, família Almeida, juntou-se também família Mota, e os meus pais e irmã que estes fizeram questão de acompanhar-me neste dia. Chegados a Lagoa de Melides ou praia de Melides com o tempo nublado sem sol por sinal foi bem melhor, foi o reencontro com os amigos da blogosfera corredora que eram muitos, Mário Lima, Fernando Andrade, Joaquim Adelino, Luís Parro, Daniel Pinto, Carlos Coelho, Carlos Lopes, Jorge Serrazina, Analise Silva, entre outros. Já com o dorsal tempo de artilhar-me, camelback pronto com 5 garrafas de 33cl com bebida isotonica, o deposito com 1.5lt de água e 5 extreme gel e o telemovel. Despedi-me das minhas meninas e dirigi-me para o local de partida. 9h00 partida dada pela padrinho da prova o Carlos Lopes, segui em direcção de Tróia, decidi ir correr junto ao mar e assim me mantive ate final, muitos andaram para cima e para baixo para escolherem a melhor opção. Areia estava muita solta com uma inclinação acentuada logo de principio, mas em mente que talvez a partir do 8km, 9km podia melhorar, as provisões não eram boas.

Deparei-me logo de inicio a correr sozinho, sem alguém conhecido, assim foi toda prova. Ia consultando o relógio, os quilómetros iam passando, Praia da Aberta Nova 5,5km com 37min, 9km ,10km ,…. mas a maré continuava bem em cima, inclinação presente, areia mole num zig-zag para não molhar os ténis e aproveitar alguma areia mais compacta para correr mas isso não se sucedia, estava complicado. Por vezes a maré subia tão rápido que impossibilitava qualquer tentativa de fugir, sem me molhar muito continuei a minha prova, Praia da Galé com 59min ia com 10km, era altura de reabastecer-me com Gel, a táctica foi tomar um em cada hora da prova, e os líquidos em cada 5km, intervalando isotonica/agua. Por volta da 1h40 com 15km na Praia do Pinheiro da Cruz a Ruth liga-me, e perguntava-me com estava, eu dizia, “isto está muito duro”, e disse-me que estavam no 20km na Praia do Carvalhal a nossa espera como combinado. Passo a Praia do Pego com 18.5km com 2h05min. Com 2h15m cheguei ao 20km, ate ai tinha feito sempre a correr, estava muito cansado e tinha planeado trocar de meias para me sentir mais confortável, estive ai parado 5min. Despedi-me e arranquei a carga física tinha sido muito dura e esperava que ouve-se melhoras de terreno a partir dali, mas isso não se sucedeu. 1km depois tive que parar, estavam demasiados apertados os atacadores. Deparava com alguns atletas a caminhar, outros sentados, outros dentro de agua, a minha vontade era também de me por a caminhar, mas ia resistindo. Entre os 20km e o 30km parei para caminhar 3vezes, com 3h de prova foi para ingerir o gel, depois estava com dores no tornozelo esquerdo e no joelho direito, e novamente na Praia da Comporta aos 28.5km com 3h24min para reabastecer-me com 1lt de água e tirar alguma areia dentro dos ténis, ai estive parado mais 5min. Por breves momentos passou-me pela cabeça em abandonar a prova, mas arranjei vontade porque a força não era muita segui num ritmo lento, porque também o terreno não ajudava para muito mais.

O trocar de meias foi um procedimento em vão, porque pouco tempo depois uma subida da água foi tão rápida e sem forças para reagir e fugir aconteceu o inevitável banho, partir dai já não me importei e foi chapinhar ate final. Partir do 33km, as condições do terreno melhoraram bastante a areia estava mais compacta, os pés não se enterravam, mas a inclinação ainda estava presente. Já não me importava com água, num ritmo bom o que era possível no momento os 10km finais consegui os completar sem parar, feitos na companhia do amigo Nilton. Os quilómetros iam-se ultrapassando a ansiedade de chegar ao final começava a tomar conta da mente passava mil e uma coisas pela cabeça. Ao 37,5km na Praia de Sol Tróia mais um ponto de passagem de controlo electronicamente passei com 4h39min faltavam 5.5km a vontade de aumentar o ritmo era muita, mas o cansaço era muito, ao longo do percurso quando passava pelas praias o incentivo dos banhistas era algo que se notava e dava algum ânimo para enfrentar as adversidades. Estes últimos quilómetros pareceram-me uma eternidade a vontade de ver o Pórtico final era imensa. Finalmente ao longe o Pórtico da meta alegria tomou conta de mim faltava pouco para superar mais uma prova. Fiquei contente de ver o meu pai no areal a minha espera, não era ilusão, grande animo me deu. Este Ultimo quilometro feito a três, eu o Nilton o meu pai também deu a perninha. Os metros finais em areia seca muito solta foi de arrasar mal conseguia dar um passo quem me “ajudou” foi a minha menina Carolina que me rebocou ate a meta, alegria imensa estar de novo junto dela e de rever a familia.

Termino os 43,5km em 5h14m obtendo 56º lugar da geral. Recebo o saco com os brindes, dirijo-me para tenda para reabastecer-me com fruta, melancia, melão e uvas e uma Coca-Cola. Tenda de massagem vou reconfortar os músculos das pernas com uma boa massagem para o ácido lático não se acumular. Apesar das muitas dificuldades gostei da prova pela sua dureza com a particularidade em ser auto-suficiente. De tudo que transportei mais o abastecimento ainda terminei com 1lt agua no camelback e um extreme gel. Encontrávamos numa belíssima praia em Tróia foi tempo de desfrutar do mar com umas banhocas em águas límpidas, saborear o lanche fornecido e ficar aguardar que os companheiros da blogosfera corredora terminassem as suas provas. Agora e tempo de recuperar das mazelas, tenho algumas dores no tornozelo, ficar a 100% para próximas aventuras que é já sábado para os 42km II Trail Nocturno em Óbidos, seguindo-se no domingo do “Corre-Praia” em Peniche se tiver em condições. Após um longo dia com muito convívio, nervosismo, ansiedade e a satisfação, adorei estar junto da minha família e da grande família corredora. Os meus sinceros parabéns a todos os bravos sem excepção que tiveram a coragem em participar e que terminaram, também aos que por alguma razão não puderam terminar, felicito aos que nos proporcionaram esta prova Duríssima mas magnifica, que a próxima edição se torne realidade e seja melhor.

Meus Números:

Quilómetros: 43,5km
Tempo: 5h14:40
Classificação geral: 56º / 166º
Escalão Sénior: 13º / 34º

domingo, 1 de agosto de 2010

UMA prova dos DUROS

Os DUROS


UMA, senti na pele a prova única para duros.
Um dia de amizade e convívio com a família e amigos da blogosfera Corredora.
UMA, a prova mais dura em que participei ate agora, estivemos a mercê da mãe natureza, com muita ou pouca dificuldade a terminei com muito orgulho.
Conclui a UMA em 5h14m em 43.5km.
A blogosfera corredora esteve muito bem, boas recuperações.
Um especial agradecimento a minhas meninas pela vontade de estar presente, também a família Almeida e aos meus pais e irmã.

Regressarei com um detalhe bem mais pormenorizado da Prova e do dia passado.