... Virtude ...

terça-feira, 17 de maio de 2011

III Meia Maratona da Areia

Tandur's

No passado domingo participei em mais uma prova, desta feita III Meia Maratona da Areia na Costa da Caparica. Pelas suas diversidades e fugir a rotina alcatrão sem duvida ira ser prova a não faltar, só não participei na primeira edição. Prova muito bem organizada pela Associação Mundo da Corrida, os meus parabéns tudo correr muito bem. Fico triste e desiludido pela falta de civismo de alguns quando jogam as garrafas de água quando o abastecimento para o areal é imperdoável. Meus amigos preservem o ambiente olhem pelos mais novos e façam como eu, bebo e levo o recipiente ate ao próximo abastecimento, faço-o em qualquer prova.
No Sábado fui levantar o meu dorsal e visitar a feira, brilhante tarde de muito sol com as bonitas praias repletas de banhistas, ao invés do dia da prova mesmo estando sol, uma temperatura agradável o vento forte que se fazia sentir era incomodativo, que levava a pensar que não iria ser fácil correr assim. Como é regular o reencontro com os companheiros corredores pois a confraternizar é das melhores particularidades. Hora da partida, um até já á minha menina Carolina que desta vez foi comigo.
Partida
Filipe, Mário, Parro, Vitor

Parti bem lá da frente do pelotão, correr pelo areal que bem conheço as praias os bares que me trazem bastantes e boas recordações que me dá força em continuar em “frente”. Na companhia do Filipe ia-mos ganhando quilómetros e comendo areia, não estava ser fácil pois uma semana praticamente sem treinar, e as condições atmosféricas o vento forte em que prejudicou todos os participantes. Antes do retorno já seguia sozinho, mas o pior ficou reservado para depois do retorno, a maré estava a subir e agora o vento estava desfavorável, os banhistas junto ao mar e nas praias eram mais, eram crianças a correrem sendo com baldes ou simplesmente a fugirem das ondas  sem preocupações, bolas desgovernadas, ou caminharem… não tem culpa estão a gozar as suas liberdades, mas muitos não compreendem que nós também temos a nossa liberdade, compreendo por ser um dia diferente na ida a praia ao verem muitas pessoas a correrem, não compreendo o que fazem e dizem coisas impróprias, por tudo isto e muito mais esta prova se torna diferente e tudo é uma incógnita. Correr sozinho é sempre difícil, a vontade em terminar era muita com ajuda do Garmin ia tentando manter o ritmo. Praia da Mata faltava praticamente 2.5km não dava para aumentar o ritmo o importante era manter, foi o que fiz e terminei os 21.1km pelo meu Garmin em 1h42’12 num ritmo 04:50 min/km, classificado no 30ª lugar no escalão M20/39, no 48º lugar em 355º atletas na geral da classificação.

Vitor a Terminar

Com satisfação avisto a minha princesa a brincar na areia com a prima Vitoria, não sabia se estava presente mas confiante em "revela", e com agradável surpresa avisto a pessoa em que pensei durante a corrida e em revela no final, trocamos olhares, cruzamo-nos mas falhei na minha intenção o que tinha idealizado. Cansado, dorido mas com orgulho em terminar mais uma prova, o mar chamava por mim, vontade não faltava mas a água gélida tirou-me a intenção, fiquei só por as pernas de molho. A Carolina sem medo enfrentou e deliciou-se a banhar-se e brincar. Tempo de despedidas e um ate breve.
Parabéns a organização e para próxima edição contem comigo, estarei presente.

10 comentários:

Joka disse...

Que local lindo guerreiro !!! Parabéns

MPaiva disse...

Vitor,

Muitos parabéns pela prova e pela excelente classificação final.

abraço
MPaiva

joaquim adelino disse...

Grande Vitor, com tenacidade e confiança vais prosseguindo o teu caminho, correndo, pensando e porque não também sonhando para que um dia tenhas de volta a aguerrida vontade plena de felicidade que te conheço e a que tanto tens direito, para que os planos traçados durante a corrida se possam concretizar à chegada, para ti e para aqueles que tanto desejas.
Abraço.

José Xavier disse...

Olá Vitor;

É bom sentires essa tua forma a estar de volta. Continua assim o tempo de prova foi bom, tendo em consideração as condições de piso irregular.

Um abraço amigo dos Xavier's

Mário Lima disse...

Vitor

Que diferença fazemos daqueles que vão a estas provas esperando que a Organização mande no tempo, que esteja sempre um dia radioso e sem vento, que limpe o areal do lixo que muitos fazem, que faça com que a maré esteja sempre lá em baixo, tanto faz que o corredor demore uma hora como três como se a Terra parasse para o efeito.

Que diferença fazemos daqueles que passam a vida a lamentar coisas mesquinhas quando há coisas mais importantes na vida para serem resolvidas.

Fazemos a diferença e como tal, somos diferentes!

Abraços!

Vitor Veloso disse...

Obrigado amigos pelos comentários,
Mário é Agradável ler ; "Fazemos a diferença e como tal, somos diferentes!".
Abraços para todos!

Everton Domingues disse...

Fala Vitor

Mais um blogueiro corredor visitando teu espaço. Sou jornalista esportivo brasileiro, moro em SP e tenho outros blogs olímpicos, além do twitter, claro. Este ano montei um espaço só pra corrida e queria que fosse conhecer. Vamos trocar infos...
Já estou seguindo seu blog.
Bons kms sempre!
Abrs
Everton
www.passadasfirmes.blogspot.com
www.twitter.com/tatolimpico

Joka disse...

Grande guerreiro boa semana !!!! Uhuuuuuuuuuuuu

horticasa disse...

Muito bem!
Correr na areia, com maré a subir e gente a atrapalhar, não deve ter sido fácil.
Gostei de ler o relato, eu não corri este domingo, ando preguiçosa.
beijinho eugénia

Anderson disse...

Olá Vitor, foi um prazer encontrar este teu espaço e poder ler algumas belas histórias! Comecei a correr no ano passado e já estou "viciado" também com tudo que cerca este mundo, e feliz principalmente por diversos amigos que vamos fazendo pelo caminho. Parabéns por mais esta prova completada!
Também tenho um espaço onde relato minhas participações em corridas, se tiver um tempinho livre, fique a vontade pra conhecer!
"Já estou a te seguir...", grande abraço!!!
rungagorun.blogspot.com