... Virtude ...

sábado, 13 de abril de 2013

Terra dos Sonhos - Almourol


Delta Lebre-Dupla inseparável 

Trilhos de Almourol na região do entroncamento, é aquela prova que me faz sonhar, reviver o passado com alegria que me dá ano apos ano força e vontade de viver, será sempre a minha “Terra dos Sonhos”.
Sem grandes possibilidades para grandes aventuras, desde Maratona de Lisboa estive parado devido a lesão no joelho, com menos de dois meses de treinos os menos apropriados para esta prova, o único treino longo fiz na Meia Maratona de Lisboa.  

Ciente das dificuldades dos 42km, o terreno pesado devido as chuvas, mesmo assim estava disposto a completar a minha quarta presença em quatro edições dos Trilhos de Almourol.

Sete de Abril, 6h00 encontro-me com Mário e dirigimos para Entroncamento, o primeiro local de reencontro de amigos e grandes aventureiros, antes disso como faço desde a primeira edição paragem obrigatória num saborosa pastelaria da cidade.

8h45 deslocar para local de partida em transporte fornecido pela organização, mediática Aldeia do Mato.

10h00 manha perfeita sem chuva e temperatura agradável, da prova há tanto que dizer, foi uma grandiosa aventura que nem todas as palavras a podem descrever, com emoção revivi outros anos. Tinha o meu praceiro para prova ali prontinho, fui uma autêntica “carraça” do princípio ao fim, esta prova é dedicada a ti, Mario Lima, mereces, por tudo que tens passado e por estares sempre presente nos meus mãos momentos e nos bons.

Feitas Novas amizades o forte convívio e entreajuda, o trail é assim, primeiro 1km e estava feita a primeira queda, Mario Lima pela gosto da fotografia dá um bate cú que pensei que ficavam já por ali, mas o homem é rijo… passagem pela Barragem do Castelo do Bode, lindo ver a “furiosa” descarga para rio Zêzere. La estava a “velha barcaça” sempre presente, a emocionante passagem na foz do rio Nabão na ponte da Escola Prática de Engenharia, entre estradões, tuneis, passagens estreitas, pantanais, riachos, ladeiras perigos, subidas e descidas, muita lama autênticos spas de "beleza", a lama era tanta que era sempre abrir e depois para limpar a lama que transportava aproveitava a poças de agua para os limpar os ténis… só afligia-me alguns que andavam escolher trajetórias para não sujarem os ténis, como os ouvia comentar, opções!!!

No curso do rio tejo o Castelo de Almourol que nos delicia com a sua beleza, os abastecimentos foram autênticos banquetes que deliciavam os atletas, o percurso magistralmente bem sinalizado, excelentes trilhos o tao fabuloso Delta da Lebre quase no final não tao diferente, difícil e cheio de lama…
Faltava pouco para final o premio merecido pelo grande esforço estava a poucos quilómetros, ao longe, Entroncamento cada vez mais perto, o Mario sempre presente nunca o deixei desanimar, incentivando sempre, o desgaste era muito, eu ali com grandiosa companhia.

Pavilhão á nossa mercê  meta há vista os aplausos e incentivos arrepiavam, termino a quarta presença na IV Trilhos de Almourol corri na equipe Casa do Benfica do Seixal num tempo de 6h03. Aguardo ansioso a emoção era grande, finalmente chega reparo na sua cara de feliz, objetivo alcançado e um agradecimento especial naquele abraço que nem todas as palavras do mundo as poderão descrever, esta foi por ti Mário Lima.

O meu agradecimento a toda equipe CLAC que construiu esta grandiosa prova, e todos que se dedicaram e estiveram para ajudar os participantes, a todos que apoiaram e ao atletas que não puderam correr mas marcaram presença para apoiar.

Em 2014 será a V edição Trilhos de Almourol e novamente promete ser do Catano, do Camandro e do Caneco.

Rio Nabão

Quatro presenças

2 comentários:

Jorge disse...

Showwww esta corrida Vitor parabens/

Boa semana e bons treinos,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com

Mário Lima disse...

Vitor

Foi um dupla realmente inseparável do princípio e quase ao fim.

Boa prova, num lamaçal imenso mas que nos deu imenos prazer fazê-lo.

Pró ano lá estaremos para a 5ª edição caso os deuses assim o queiram.

Obrigado pelo teu apoio constante.

Grande Abraço.