... Virtude ...

segunda-feira, 29 de abril de 2013

1ª Meia Maratona Almada



Almada teve Magia, 28 de Abril de 2013 ficara no meu livro de memórias para mais tarde recordar. Há momentos que marcam e permanecem ao longo da vida, foi um dia maravilhoso, Corri em Casa, corri na minha cidade a 1ª Meia Maratona de Almada um novo estímulo, novo folego, depois de paragens forçadas, chega altura que se inicia tudo de novo, aos treinos e as provas mais assiduamente, é tao bom sentir de volta.

Dia, manha de grandes emoções, recuei uns bons 13 anos altura que iniciei esta paixão pelo atletismo, entre altos e baixos momentos aqui cresci como atleta como homem, por estas avenidas, ruas, estradas, montes, praia, e principalmente no Parque da Paz, todo este tempo fiz grandes amizades que prevalecem, é com emoção que relembro tudo isto.

Sem dúvida estes 21km foram mágicos, muita adrenalina e puro prazer, prazer de recordar de rejuvenescer de querer ser feliz. Em cada passada sentia no chão como fossem notas de música, ia ao ritmo do som da vida, em cada quilómetro ficava deslembrado com a gente da minha terra apoiar, em cada recanto estava uma história, cada imagem uma recordação, cada gota de suor um momento da vida, o encontrar a inspiração de viver e correr na Carolina que está permanentemente na minha memória, na máxima plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.

Da prova em si, para primeira edição desta Meia-Maratona de Almada que superou toda e qualquer expectativa, num percurso fantástico, mas nada fácil… Circuito com inicio e fim nos antigos estaleiros da Lisnave em Cacilhas, com passagens por locais com muita historia…. Tem pernas evoluir para ser uma grandiosa prova, estão de parabéns.

É a minha 17ª Meia Maratona que participo, conclui a M. M. Almada em 1h33:50min ritmo de 04:25 min/km corri pela Casa do Benfica do Seixal.
  
Gostei muito da prova, gostei de reencontrar amigos, gostei de toda sua envolvência e sem duvida que voltarei.

Feliz por Correr em casa, Não somos nada, sem felicidade!! 



57º Treino Lunar




Sexta feira, 26 de Abril de 2013, houve o 57ºTreino Lunar, já algum tempo que não reunia com os RunnersLunares e constatei que o grupo cresceu, desde o Verão de 2012 que ali não voltava, chegou a altura de saborear novamente a brisa marítima nocturna e correr naquele imenso areal!

As 20h30 como programado entre uma centena de corredores e caminhantes, fiz 50min de treino, o areal estava uma autêntica pista, maravilha, sempre em ótima companhia da Paula Madeira que aproveitamos par trocar ideias, nem se dá pelo tempo passar! 

Foi bom regressar a Costa da Caparica, fui revivendo momentos bons que por ali passei. 

Fui correr, conviver, e ir embora…pois o dever, obrigação de indexar cartas fala mais alto… Ate a uma próxima aparição nos treinos Lunares.

domingo, 28 de abril de 2013

Corrida da Liberdade



Corrida da Liberdade, 25 Abril de 2013, dia que participei pela primeira vez nesta prova, algum dia teria de ser. Com a companhia do Paulo e Miguel companheiros de equipa Casa Benfica Seixal , dirigimos para local de partida na Pontinha, local onde revi muitos amigos. 36º Corrida da Liberdade com inicio Regimento de Engenharia nº1 com chegada nos Restauradores, numa distância de 11km. 
10h30 hora de partida, estava muito calor o pior inimigo. Inicio gerou alguma confusão todos queriam correr mas não dava, só partir do 2km que impus o meu ritmo calmo e descontraio. Trajecto com partes da Maratona de Lisboa ia recordando da mítica prova, os quilómetros iam passando, não dava por isso… a 5km do final encontro o Carlos Fonseca, podia ter seguido, mas fiquei com ele, do Saldanha ate ao Restauradores sempre a descer e fomos os dois por aquelas Avenidas a ritmo avassalador… recordei São Silvestre 2011 que foi igual… 

Pórtico de chegada instalado no Restauradores, Completei a distância 10.9km pelo Garmin em  46:40min ritmo de 04:16 min/km.  Gostei muito da prova, gostei de reencontrar amigos, gostei de toda sua envolvência, assim muito provavelmente voltarei.

25 Abril de 2013 Dia da Liberdade, 

Todos querem Liberdade, muitos a possuem, poucos a merecem.





5º Raid 30km Vale de Barris


 5 edições, 5 Amigos

Depois de 2010 e 2011, a interrupção 2012 por lesão, voltei  em 2013 para participar no Raid atlético 30km Vale de Barris, com organização da Associação de Atletismo Lebres do Sado. Das três participações os percursos foram sempre diferentes, pelos relatos dos companheiros as 5 edições tiveram percursos diferentes, com o grau de dificuldade sempre aumentar. Nas opiniões gerais este ano foi o mais durinho, para mim foi sem dúvida o pior.

Raid de 30km em regime de auto‐suficiência, nós os participantes sendo portadores do seu próprio abastecimento, sólido e líquido, eu levei 1lt agua mais 1lt de bebidas isotónica, dois géis e uma barra energética, terminei com líquidos e dois géis! 9.00, 21 de Abril, com início e fim no Clube de B.T.T, Percurso percorrido em estradões de terra batida e trilhos alguns muito técnicos, não faltaram muitas subidas e descidas, num cenário de excecional beleza natural do Vale de Barris, Serra do Louro e os seus “moinhos”, Serra São Luís com excecional vista sobr, rio Sado, Setúbal e Troia, Troia que fez recordar UMA.

Do tempo limite estipulado de 4h30, só 100 dos 162 o fizeram, assim por estes números vê-se o quanto foi difícil. Percorri os 30km, metade final com a companhia do Filipe Fidalgo, num tempo de  3h50’51 classificado em 54ºlugar da geral.

No final o habitual almoço-convívio, a famosa Feijoada, uhmmm…  entre os todos os participantes, …. uhmmmm.


 15km, Abastecimento surpresa
Terminar, 3 mosqueteiros 

sábado, 20 de abril de 2013

Convivio


Hoje participei no último Treino organizado pela Meia Maratona de Almada antes do grande dia, é já dia 28! Não poderia faltar á prova do meu concelho, Almada ! 20 de abril, 10h, ponto de encontro monumento de ferro do Parque da Paz... a manha estava perfeita , os atletas aderiram ao evento em numero razoável . Entre as várias caras conhecidas, companheiros de treinos e corridas estava presente o Paulo Lopes companheiro de equipe (Casa Benfica Seixal). O grande apoio também esteve presente, a minha filhota Carolina que aproveitou a manha para andar de bicicleta na companhia do avô. Gostei deste treino, mesmo sabendo que amanha terei de enfrentar os 30km dos Vales dos Barris, ritmo razoável, no local que conheço perfeitamente o Parque da Paz, foram 55mim de corrida lenta continua. No final o habitual alongamentos com instrução do campeão Ricardo Abreu. Siga para Arrábida, prova que já participei duas vezes 2010/2011, na edição anterior falhei por lesão, este ano presente.  




8ª Corrida do Benfica - António Leitão


Plena Catedral

Depois da passagem pelo “deserto”, estou a voltar aos poucos ao que gosto de fazer, Correr!!

Ufffaaa, com intervalo de uma semana desde 42km de Almourol, estive presente em mais uma grandiosa prova, domingo 14 de Abril 2013, 8º Corrida do Benfica do António Leitão, 10 Km de puro Benfiquismo com o momento magnífico da prova a passagem pelo interior da Catedral onde é impossível não olhar á volta e sentirmos heróis por ali estarmos. Estive presente na 5º edição, dia onde o fair-play não existiu com diversas picardias, de onde sai desiludido com vontade de não voltar.

O dia certo chegou, envergando a camisola do Benfica, representando a Casa Benfica do Seixal  não poderia faltar, somos o maior clube do mundo, Eu sou Benfica! Da margem sul, “Seixal”, saíram sete atletas com enorme vontade de vencer os saborosos quilómetros, são 10km sem grande dificuldade. Treinar pouco, não ter ritmo, e uns quilinhos a mais é a minha enorme dificuldade. Bem cedo, presente na Praça Centenarium, a “estátua” do Eusébio dava as boas vindas aos atletas, o reencontro dos amigos de Almourol, Paula Madeira, Carlos Alfaiate entre outros e por ali ficamos há conversa. Depressa chegou a  hora, 11h penso que seja tardia, o imenso colorido da Av. Lusíada eram cerca de 10mil com vontade de correr e caminhar nas imediações e dentro do Estádio da Luz … tiro de partida e ai vai multidão… tinha imensa vontade de correr, correr rápido e mais rápido, mas as pernas doridas não deixavam, o dia estava prefeito mas a temperatura elevada não foi benéfico.

Conclui a distancia 10km em 45:28 ritmo de 04:32 min/km, classificado no 195º lugar no escalão Sénior. As restantes classificações dos atletas Benfica Seixal, Tânia Correia 55º lugar (SF), Carlos Cerqueira 68º lugar (SM), António Massano 70º lugar (SM), Edgar Seia 605º lugar (SM), Paulo Lopes 96º lugar (VM I), Roberto Lourenço 97º lugar (VM I). Inserida na prova principal no dia 13 de Abril, pelas 11 horas uma corrida pedestre na extensão variada entre 600 metros e 1.600 metros, designada por “Corrida da Pequenada”, tivemos seis jovens atletas presentes, a Carolina estava inscrita mas infelizmente não pode estar presente. 
Fica o agradecimento ao fotógrafo Luis Pontes pelas excelentes fotografias.

Amanha realiza-se a milha de Fernão Ferro para TAS, não posso estar presente mas estarei torcendo por vocês companheiros, nos Vales do Barris!

Link Facebook Casa Benfica Seixal

Os Sete Maravilha

domingo, 14 de abril de 2013

MDS 2013


Muitos Parabéns, Carlos Sá, Analice Silva, Pedro Gonçalves, os três Mosqueteiros Portugueses que conquistaram os 250 km 28º Marathon Des Sables de 2013. 
Menina Analice realizou o seu grande sonho, tal como o Pedro. 

Vocês são o Orgulho Nacional Trail. 

sábado, 13 de abril de 2013

Terra dos Sonhos - Almourol


Delta Lebre-Dupla inseparável 

Trilhos de Almourol na região do entroncamento, é aquela prova que me faz sonhar, reviver o passado com alegria que me dá ano apos ano força e vontade de viver, será sempre a minha “Terra dos Sonhos”.
Sem grandes possibilidades para grandes aventuras, desde Maratona de Lisboa estive parado devido a lesão no joelho, com menos de dois meses de treinos os menos apropriados para esta prova, o único treino longo fiz na Meia Maratona de Lisboa.  

Ciente das dificuldades dos 42km, o terreno pesado devido as chuvas, mesmo assim estava disposto a completar a minha quarta presença em quatro edições dos Trilhos de Almourol.

Sete de Abril, 6h00 encontro-me com Mário e dirigimos para Entroncamento, o primeiro local de reencontro de amigos e grandes aventureiros, antes disso como faço desde a primeira edição paragem obrigatória num saborosa pastelaria da cidade.

8h45 deslocar para local de partida em transporte fornecido pela organização, mediática Aldeia do Mato.

10h00 manha perfeita sem chuva e temperatura agradável, da prova há tanto que dizer, foi uma grandiosa aventura que nem todas as palavras a podem descrever, com emoção revivi outros anos. Tinha o meu praceiro para prova ali prontinho, fui uma autêntica “carraça” do princípio ao fim, esta prova é dedicada a ti, Mario Lima, mereces, por tudo que tens passado e por estares sempre presente nos meus mãos momentos e nos bons.

Feitas Novas amizades o forte convívio e entreajuda, o trail é assim, primeiro 1km e estava feita a primeira queda, Mario Lima pela gosto da fotografia dá um bate cú que pensei que ficavam já por ali, mas o homem é rijo… passagem pela Barragem do Castelo do Bode, lindo ver a “furiosa” descarga para rio Zêzere. La estava a “velha barcaça” sempre presente, a emocionante passagem na foz do rio Nabão na ponte da Escola Prática de Engenharia, entre estradões, tuneis, passagens estreitas, pantanais, riachos, ladeiras perigos, subidas e descidas, muita lama autênticos spas de "beleza", a lama era tanta que era sempre abrir e depois para limpar a lama que transportava aproveitava a poças de agua para os limpar os ténis… só afligia-me alguns que andavam escolher trajetórias para não sujarem os ténis, como os ouvia comentar, opções!!!

No curso do rio tejo o Castelo de Almourol que nos delicia com a sua beleza, os abastecimentos foram autênticos banquetes que deliciavam os atletas, o percurso magistralmente bem sinalizado, excelentes trilhos o tao fabuloso Delta da Lebre quase no final não tao diferente, difícil e cheio de lama…
Faltava pouco para final o premio merecido pelo grande esforço estava a poucos quilómetros, ao longe, Entroncamento cada vez mais perto, o Mario sempre presente nunca o deixei desanimar, incentivando sempre, o desgaste era muito, eu ali com grandiosa companhia.

Pavilhão á nossa mercê  meta há vista os aplausos e incentivos arrepiavam, termino a quarta presença na IV Trilhos de Almourol corri na equipe Casa do Benfica do Seixal num tempo de 6h03. Aguardo ansioso a emoção era grande, finalmente chega reparo na sua cara de feliz, objetivo alcançado e um agradecimento especial naquele abraço que nem todas as palavras do mundo as poderão descrever, esta foi por ti Mário Lima.

O meu agradecimento a toda equipe CLAC que construiu esta grandiosa prova, e todos que se dedicaram e estiveram para ajudar os participantes, a todos que apoiaram e ao atletas que não puderam correr mas marcaram presença para apoiar.

Em 2014 será a V edição Trilhos de Almourol e novamente promete ser do Catano, do Camandro e do Caneco.

Rio Nabão

Quatro presenças

Milha Urbana Corroios


Pai e Filha-Milha de Corroios

No passado sábado dia 6 de Abril 2013, logo pela manhãzinha depois de mais uma noite de trabalho, dormindo apenas 2h30, dei início ao fim de semana com muita corrida. 
Bela manha de muito Sol onde nos últimos dias tem estado de “férias”, Costa da Caparica 9h, 5º sessão de treino organizado pela Meia Maratona de Almada, prova que realizara no próximo dia 28 que estou inscrito. Na companhia do Pedro Ferreira, entre muitos que aderiram, perfiz uma hora de corrida continua pelo areal, pois, não era conveniente abusar.

Há tarde, com companhia da minha linda Carolina e pais, pelas 16h45 participei na Milha Urbana de Corroios, prova que esta incluída no trofeu do seixal, a Casa do Benfica do Seixal esteve presente com 7 atletas, Bruno Lourenço, Tânia Correia, Gustavo Seia, Vítor Veloso, Edgar Seia, Roberto Lourenço, Paulo Lopes, colectivamente conseguimos o 22º lugar, e na classificação geral do TAS continuamos em 11º lugar.

Não sou aficionado nestas provas, muito dolorosas…. Pelas ruas de Corroios que conheço muito bem, vivi 25anos da minha vida… foi chegar, cumprimentar os amigos, correr e ir embora…. Completei a distância 1.7km pelo Garmin em   6 min ritmo de 03:35 min/km na posição 32º lugar geral seniores.

Restava a longa Maratona de preparativos para o dia seguinte rumar para “Terra dos Sonhos”, Quarta participação nos Trilhos de Almourol.

7 elementos Casa Benfica- Milha Corroios

quarta-feira, 10 de abril de 2013

23ªMeia Maratona Lisboa - Assalto a Lisboa

23ªMeia Maratona Lisboa

No passado dia 24 de Marco de 2013 realizou-se a 23ªMeia Maratona de Lisboa, foi a quarta vez consecutiva que participo ao “Assalto a Lisboa", atravessando a ponte 25 Abril a correr. Esta prova serviu para teste e conclusões da recuperação da lesão, incluindo treino longo para provas futuras, e um teste ao joelho já que a condição física é medíocre. Tinha como previsão fazer a Meia acima da 1h45 e não falhei por muito. 60min antes da partida já estava no acesso a ponte na companhia do “primo” Filipe, aproveitamos o tempo disponível para o aquecimento e rever a tática, tática é “dar o que se tem, e é sempre a descer”. 10h30 sinal de partida, qual sinal, só dei conta do inicio porque começaram a correr, será por isto que é considerada a melhor prova Nacional, não é todos os dias que se põe a mexer 40mil, tem que ser tudo ao pormenor para que não falhe nada, os meus parabéns por mais um excelente trabalho ao Maratona de Portugal.A prova, o 1km abaixo do 4.20min/km era elevado, e opção foi deixar o primo ir porque era andamento forte de mais, não sentia e sinto a total confiança no joelho, e o receio que ceda é elevado há que medir o risco, foi assim o meu pensamento durante os 21km, autentico drama. Encontro o Luís Parro e Fernanda, e fomos juntos até por volta do 6km, pois no meio daquela massa humana “perdi-os” o contacto. Segui então sozinho, ia controlando o ritmo pelo Garmim, e o meu pensamento era sempre, “ate quando Joelho”. Aos 13km estava bem e arrisquei, ate fiquei surpreendido comigo por estar bem fisicamente. Comecei a aumentar o ritmo progressivamente, rolava abaixo dos 5min/km os quilómetros eram conquistados com alegria e emoção, encontrava o ritmo confortável e assim fui até final. Belém local do desfecho da 23ªMeia Maratona de Lisboa, conclui com tempo em 1h47:23 ritmo de 05:04 min/km corri pela Casa Benfica do Seixal, com cerca de 8000 atletas concluíram a prova, brutal. O importante foi atingir o objetivo, do joelho ter aguentado os quilómetros sem dores. Em 2014 haverá mais, a minha desforra....